Adriane Galisteu pede desculpa após usar termo racista nas redes sociais

Adriane Galisteu usou suas redes sociais na tarde para pedir desculpa após usar o termo “ama de leite” ao comentar uma publicação de Nanda Costa. Na mensagem, a apresentadora havia escrito que durante a amamentação “tinha ama de leite ajudando a lidar”, termo é uma expressão que remete à escravidão.

Em vídeos publicados nos stories do Instagram, a comunicadora reconheceu o erro e afirmou que não é racista. “Passando para pedir desculpa por um termo errado, inadequado que eu usei quando estava falando sobre amamentação em um post da Nanda Costa. A quem eu magoei, me perdoe pela minha ignorância”, afirmou.

“Não adianta que não vou vestir um terno que não cabe em mim. Se tem um terno que não veste em mim é o de racista e preconceituosa. Essa não sou eu e esse terno eu não visto de jeito nenhum”, desabafou.

A polêmica surgiu quando a atriz fez uma publicação na rede social, questionando as internautas sobre os maiores desafios que enfrentaram na maternidade. Nos comentários, a mãe de Vittorio, de 11 anos, falou sobre a amamentação e citou o termo “ama de leite”, que se refere às escravas que alimentavam os filhos das mulheres brancas quando elas não conseguiam produzir o leite materno.

“Eu fui toda animada e feliz, quando me dei conta tinha ama de leite em casa me ajudando a lidar. Não foi fácil, não”, escreveu Galisteu, que rapidamente recebeu uma enxurrada de críticas nas redes. (Uai)

Ultimas notícias