Filha de 14 anos manda mensagem para pai acusado de estupro: “Nojento”

Um homem é procurado por estuprar diversas vezes a filha, de 14 anos, ao longo de pelo menos três anos. Os abusos ocorriam durante as visitas da garota à casa do pai em datas comemorativas, pois ele se divorciou da mãe da vítima há 14 anos. Recentemente, a adolescente denunciou o caso a família,

Durante conversas, a vítima disse que “não gosta dele nem como pai” e que “não foi só uma vez” que ele a estuprou. Veja os prints:

O agressor pede para que a adolescente não fale nada para ninguém e diz que cometeu os abusos porque ela deixou. Em seguida, a garota rebate, dizendo que ele a havia machucado. Também o xinga de “porco”, “safado” e “nojento”.

Entenda o caso

A garota desencadeou uma crise de ansiedade na garota há cerca de três meses. O motivo foi bem semelhante ao que ela viveu: a irmã, de 18, contou que o pai tentou abusar dela; por isso, desde os 11 anos, não queria mais vê-lo ou falar com ele. “Ela ficou ansiosa, passou mal e está fazendo tratamento médico”, contou a mãe.

As histórias vieram à tona em abril deste ano. “Ela nunca pôde falar para ninguém. Ele [o pai] falava que era carinho de pai para filha. Por isso, não era para ela contar para ninguém”, lamenta.

“Ela falou que as medicações não tirariam a dor que estava sentido, porque ela foi abusada pelo pai dos 7 aos 9 anos”, desabafa a mãe da garota.

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) confirmou o caso e expediu um mandado de prisão preventiva. O agressor é foragido pelo crime de estupro de vulnerável.

Comerciantes da Feira dos Importados contaram que o homem fazia bicos no local como “correta”, abordando clientes na entrada do local para levá-los até as lojas.

Procurada, a Cooperfim, administradora da Feira dos Importados, informou que não tem vínculo com o foragido e que não poderia confirmar os serviços do homem no local — ainda que a prática seja proibida na feira e que realiza operações regularmente para coibi-la.

Ultimas notícias