Influencer Wesley Alemão é preso em operação contra lavagem de dinheiro em sorteios de carros de luxo

Seguido por mais de 3,2 milhões de pessoas, o produtor musical filmou o início da operação contra ele na quarta (4). Ele prestou depoimento na 3ª Delegacia de Fraudes Financeiras (DIG) e foi liberado no mesmo dia, por volta de 22h30.

Preso pela Polícia Civil na quarta-feira (4) durante uma operação contra a lavagem de dinheiro ilícito através de sorteios e rifas de carros de luxo na internet, o influencer e produtor musical Wesley Alemão, de 33 anos, negou qualquer participação em esquemas ilegais. Ele foi liberado da delegacia por volta das 22h30, após prestar depoimento.

Em vídeo publicado na manhã desta quinta (5) nas redes sociais, Alemão contou que os policiais chegaram na casa dele, na Zona Leste de São Paulo, por volta de 5h30 da manhã do dia anterior, para cumprir um mandado de busca e apreensão.

A operação policial foi gravada pelo influencer, que mais tarde foi conduzido à 3ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Fraudes Financeiras (DIG) para prestar esclarecimentos sobre os sorteios e rifas que ele promove nas redes sociais.

Seguido por mais de 3,2 milhões de pessoas e conhecido na internet justamente por ostentar carros de luxo e fazer sorteios de veículos, Wesley Alemão negou que faça parte de qualquer esquema de lavagem de dinheiro.

“Eu não sou associado com ninguém. Ninguém é associado comigo, não lavo dinheiro em empresa nenhuma e empresa nenhuma lava dinheiro em mim. Eu sou meio que sozinho. É meu corre que Deus abençou na internet”, afirmou (veja vídeo acima).

O influencer também disse que resolveu gravar a operação policial por segurança da família.

“Apertaram a campainha da minha casa, vi que era a polícia e resolvei começar uma live porque eu não confio na polícia. Tem muita cara homem na polícia, mas também tem muito sem vergonha. E eu não tenho bola de cristal pra saber se tá vindo um cara homem ou um sem vergonha na minha casa. Pra minha segurança, e segurança da minha família, pra ficar registrado a cara de quem estava vindo na minha casa”, contou o rapaz.

Associação criminosa e lavagem de dinheiro

Wesley Alemão também contou na live que está sendo acusado pela polícia de associação criminosa e lavagem de dinheiro.

O produtor negou as práticas e afirmou que o patrimônio dele não foi acumulado de atividades ilícitas.

“O meu patrimônio não tem nada a ver com rifa. Fiz quatro ou cinco rifas porque estava todo mundo fazendo. Começou dar problema eu parei. Meu bagulho é sorteio e de graça. (…) Meu dinheiro não vem do tráfico, de assalto, nem nada de errado. Todo meu dinheiro vem dos meu bagulhos na internet. Só empresa que me paga fixo eu ganho quase R$ 100 mil por mês”, declarou.

Operação Cardano

A ação da Polícia Civil na casa de Wesley Alemão fez parte da Operação Cardano, que é conduzida pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) e pela 3ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Fraudes Financeiras (DIG).

A ação tenta desarticular um esquema que usa jogos de azar e sorteio de carros de luxo em São Paulo para lavagem de dinheiro de origem ilícita.

Pelo menos sete veículos de luxo que somam cerca de R$ 6,5 milhões foram apreendidos pelos policiais nesta quarta (4), mas nenhum deles pertencentes ao influencer da Zona Leste da capital paulista.

Segundo a advogada de Wesley Alemão, ele teve apenas um carro do modelo HB20 apreendido pelos policiais, mas liberado logo depois do fim do depoimento, às 22h30, quando ele foi liberado para voltar para casa dirigindo o veículo.

Polícia Civil apreende carros de luxo utilizado em esquema ilegal de rifas e sorteios na internet. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

De acordo com Deic, os investigados multiplicam dinheiro ilícito investindo nas rifas. Os valores obtidos são posteriormente aplicados em outros investimentos, tudo com o intuito de “lavar” e multiplicar os recursos.

No total, os policiais apreenderam desde 24 de março, início da operação, 51 veículos de luxo, entre carros, motos e até uma lancha em poder dos suspeitos. Entre os veículos apreendidos estão os sete carros de luxo desta quarta (4), que eram usados no sorteios pela internet, conforme abaixo:

  • 1 Lamborghini
  • 1 Porsche
  • 1 Audi RS5
  • 1 Jaguar
  • 2 Mercedes
  • 1 Ranger Rover

A advogada Victoria Pullino, que defende Wesley Alemão, disse que ele não é investigado formalmente pela polícia e que, por isso, foi liberado depois de prestar depoimento e segue a disposição dos investigadores do Deic.

Quem é Wesley Alemão

Amigo de artistas e celebridades como MC Kevin e o rapper Djonga, Wesley Alemão é conhecido por ostentar carros e motos importadas nas redes sociais, fazendo sorteios e rifas de veículos.

Nascido na periferia da Zona Leste, o ex-motoboy começou a ganhar notoriedade na internet fazendo manobras de motos que viralizavam entre os jovens.

Ele também é ligado a uma produtora de funk e comercializa outros produtos, como celulares caros, em suas redes sociais, onde é seguido por mais de 3,2 milhões de pessoas.

Rifa ou sorteios são considerados jogos de azar e só podem ocorrer no Brasil com autorização da Caixa Econômica Federal.

Ultimas notícias