Pesquisa comprova efetividade de 99,9% da vacina Coronavac para casos graves de Covid-19

Em uma pesquisa feita com povos amazônicos da Colômbia foi comprovada a efetividade da Coronavac em 99,9% dos casos graves de covid-19. A pesquisa foi publicada recentemente na revista Tropical Diseases.

O estudo observacional foi realizado em mais de 7,8 mil pessoas, entre 18 e 60 anos de idade, na cidade colombiana Mitú, entre fevereiro e agosto de 2021. A cidade foi escolhida para o estudo devido à sua proximidade da Amazônia Brasileira, local onde a variante P-1 surgiu. Na época, os resultados mostraram que após a imunização, 5,7% dos vacinados tiveram sintomas leves ou ficaram assintomáticos e apenas 0,1% precisaram de hospitalização.

A pesquisa também mostrou que houve queda de 72% nos casos de Covid-19 no município, quando se atingiu o pico de pessoas imunizadas. A vacina Coronavac, que utiliza a tecnologia do vírus inativo, e já foram aplicadas mais de 1,8 milhão de doses no mundo.

No Brasil, a Coronavac corresponde a 100 milhões de doses aplicadas até agora e atualmente é usada para vacinar crianças a partir de 6 anos. Outra vacina que também está sendo utilizada na campanha de vacinação infantil é a da Pfizer.

Resultados

Outra pesquisa publicada no periódico científico Lancet, analisou dados de 1.240 voluntários em São Paulo e Salvador que receberam doses da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, em um intervalo de seis meses antes do início do estudo. Os voluntários receberam doses de reforço da Janssen, Pfizer-BioNTech e AstraZeneca e da própria CoronaVac.

Os índices de aumento da concentração de anticorpos, 28 dias após a dose de reforço, ficaram em 152% para a vacina da Pfizer-BioNTech; 90% para a da AstraZeneca; 77% para a da Janssen, e 12% para a CoronaVac.

Com informações da Agência Brasil

Ultimas notícias